go tell your friends about it

Há cerca de 6 anos fui pela primeira vez ao festival que tem lugar no Passeio Marítimo de Algés. Na altura ainda se chamava Optimus Alive e o cartaz apresentava nomes como Coldplay, Blondie, Thirty Seconds to Mars, ou Kaiser Chiefs. Hoje com outro nome - NOS Alive - continua efetivamente com um cartaz apelativo a diferentes idades e estilos. Se em 2011 fui para ver Paramore ao vivo, este ano tive oportunidade de ver Alt-J e em particular, The Weeknd.

A memória de lá ter estado com apenas treze anos pareceu-me distante e, em função disso, fui de mente aberta, como se fosse pela primeira vez a um festival de verão. Deste modo, optei por chegar relativamente cedo e convenci o meu grupo de amigos - que foram os principais responsáveis por ir este ano ao alive, obrigada ♡ - a guardar lugar num bom sítio, o mais perto possível do palco. Claro que isto trouxe complicações com as idas à casa de banho e com os empurrões que levámos de outros festivaleiros. Tudo confusões normais num concerto. 

Foto: Anaïs Almeida 
Uma vez decidido o local e a estratégia, assisti a todos os concertos do palco principal, inclusive aos portugueses You Can't Win, Charlie Brown que abriram esse palco; seguidos de Alt-J que nunca tinha visto ao vivo e, por isso, não fazia ideia de como é que era a sua dinâmica de palco; depois Phoenix que, tal como a primeira banda enumerada, não conhecia mas que foram uma agradável surpresa. Acabando, assim, por ver The XX e finalmente The Weeknd. Este último fez o bilhete valer a pena - continuo sem saber como agradecer aos meus amigos por esta prenda. 

The Weeknd foi absolutamente ímpar e eletrizante, especialmente porque à 00:50, hora em que entrou em palco, já sentia o cansaço do festival, uma vez que os joelhos já me doíam e começava a ter dificuldades em aguentar o peso do corpo. Apesar disso, bastou ouvir os primeiros acordes de Starboy para acordar e viver verdadeiramente aquele concerto. Pude fechar os olhos por momentos e criar espaço para me soltar ao ritmo da música. Bati palmas, cantei e vivi - só não saltei, os joelhos e o espaço não mo permitiram, mas não tem mal. 

Embora tenha sentido toda a energia de Abel, o seu set soube a pouco. É verdade que trouxe grandes êxitos, tocando até a minha preferida do último álbum, a Party Monster. Porém, não consegui sentir grande proximidade e desenvoltura ao ouvir as músicas que tanto gosto (quase que nem reconheci a Wicked Games e isso assustou-me), fazendo mesmo com que o tempo parece-se escassear - não podias ter ficado mais um bocadinho? Talvez seja esse o mal dos festivais e só agora é que me esteja a aperceber. 

Claro que não foi por isso que deixou de ser um momento único, até porque ele conseguiu, do meu ponto de vista e em comparação com os outros artistas do primeiro dia do festival, mover aquela multidão de pessoas e isso só me deixou com vontade de o ver outra vez, num contexto diferente. 

A minha opinião em relação a este festival baseia-se somente na minha experiência pessoal e não reflete, de modo algum, uma verdade indiscutível e consensual. 

15 comentários:

  1. Convenceste-me a dar uma hipótese ao festival para o ano! Essa foto está para lá do ideal :) uma beijoca

    ResponderEliminar
  2. Queria tanto, mas tanto ter ido ver o Abel, É, sem dúvida, é um dos meus artistas favoritos mas sem companhia não me deixavam ir a acabei mesmo por ficar em casa :( Tenho que rezar para que ele tenha gostado e volte a Portugal!!

    Beijinhos!!
    Black Rainbow Instagram

    ResponderEliminar
  3. Pela tua descrição foi de facto uma experiência maravilhosa :)
    Beijinhos

    Blog ChocoPink / Instagram / Facebook

    ResponderEliminar
  4. Nunca fui a um festival de Verão. Estava tentada a ir por causa de The Weeknd, pois é dos meus músicos favoritos. Pelo que percebi, o que tu sentiste em relação ao concerto foi um pouco sentimento geral, o que é uma pena. Espero que se vier outra vez a Portugal, que venha fora dos festivais e talvez aí tenha a oportunidade de o ver.

    Beijinhos,
    Sónia Rodrigues Pinto
    SHE WRITES

    ResponderEliminar
  5. O Alive é sempre o festival que mais me agrada em termos de cartaz. Este ano estava fortíssimo também! Adorei este relato, espero que para o ano o cartaz seja bom :)

    ResponderEliminar
  6. Fui nos últimos três anos, mas fiquei com imensa pena de não ir este ano. Isto de viver noutro país, tem as suas desvantagens. No entanto, espero conseguir marcar presença para o ano.. pelo menos, vou tentar fazer por isso :)

    ResponderEliminar
  7. Queria tanto ter ido mas infelizmente não podia!
    Comecei a seguir! Vem-me visitar!

    Beijinhos
    That Girl | FACEBOOK PAGE | INSTAGRAM | TWITTER

    ResponderEliminar
  8. Gosto imenso do Nos Alive, tem sempre um cartaz excelente e um ambiente muito característico. Este ano, infelizmente não consegui ir mas já soube que The Weekend foi um estrondo. Eu entendo o que queres dizer de saber a pouco, mas, ao contrário do que pode parecer, eles costumam tocar o mesmo tempo do que num concerto normal, a solo.

    My Own Anatomy ✨

    ResponderEliminar
  9. Gostei imenso de The XX !!!
    Adorei o teu blog <3 Obviamente que já segui <3

    Beijinhos
    Cloud World

    ResponderEliminar
  10. Também gostava de ter ido ver The XX e The Weeknd, mas os Foo Fighters falam mais alto! E que concertão que foi :P Gostei imenso do teu blog, já te estou a seguir!
    Love, M
    www.blackrosebyannluck.com

    ResponderEliminar
  11. Já não me aventuro tanto pelos festivais, o único que ainda tento ir pelo menos 1 dia é ao Rock in Rio, mas tinha muita curiosidade em ver o The Weeknd. :)

    MRS. MARGOT

    ResponderEliminar
  12. Não tenho coragem para estar no meio de tanta gente mas tinha adorado o último dia!

    ResponderEliminar
  13. Que bom que te divertiste!!! As fotos tao giras.
    Nice blog dear :)


    http://www.desiringsme.com/summer-style-goals/

    ResponderEliminar
  14. Nunca fui ao Alive, por muita pena minha. Este ano queria realmente ir, mas não houve oportunidade. Quero realçar essa fotografia incrível, com a trança e as junções de cores. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  15. Gostava mesmo muito de ter ido ver The XX!

    www.fine-alchemy.blogspot.com

    ResponderEliminar